quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Condenado

Por que corres em direção à morte?
Por que buscas a autodestruição?
Contente-se com:
Sua vida miserável.
O fétido odor que você exala.
A lama.
Os esgotos.
Mostro, praga, criatura destrutiva ... ser humano.
Quando constrói, destrói.
Sua noção deturpada de beleza e perfeição
Assassina a virtude e a criação dos Deuses.
Você incendeia as sementes da vida.
Apunhala a terra fértil.
Consome sua bondade.
Depois a ignora.
Aberração racional.
Primata mutante.
Lixo ambulante.
Que transpira chorume.
Vomita matéria tóxica radioativa.
Palavras radioativas.
Destrutivas.
Compulsivas.
No fim, praga humana.
Serás obrigado a consumir.
Toda desgraça que criaste.
Se intoxicará.
Com seu veneno.
Continue a ignorar a aproximação
De seu inevitável fim.
Já que a ignorância não amedronta
Sua alma
Já condenada.


Marco Aurélio Gomes Júnior.


Nenhum comentário:

Postar um comentário